"Resolvi ser missionário"

 

88

 Um dia, apresentou-se a Spurgeon um maquinista de trem com o seguinte plano: – Senhor
Spurgeon, resolvi ser missionário. – Qual é, porém, seu emprego, irmão? indagou Spurgeon, interessado.
    – Sou maquinista de trem. – E seu ajudante de bordo já é cristão? – Não, senhor. Trata-se de um bom homem, mas ainda não é um cristão. – Pois aí está, meu irmão, seu campo missionário! concluiu Spurgeon, com simplicidade.
     De fato, o evangelho, antes de ser um assunto relativo à obra, é algo ligado à vida. Onde estivermos, aí estará nosso campo de evangelização;nossa vida deve ser uma vida pelo evangelho. Primeiro, é necessário que sejamos fiéis no pouco que Deus nos encomenda, para serem-nos encomendadas incumbências maiores. Sejamos aprovados no pouco, devotemos nossa vida pelas pessoas com as quais mantemos contato no cotidiano, oremos diariamente por elas,jejuemos a seu favor. caiamos dejoelhos em intercessão diante do trono da graça, choremos por sua sorte, deixemos o sono por sua causa, rasguemos por elas nosso coração e anunciemos-Ihes o evangelho: eis o que Deus se agrada que cumpramos fielmente no presente momento.

Jornal Árvore da Vida

Invoque SEMPRE!

“Pois não há distinção entre judeu e grego, uma vez que o mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam” (Romanos 10:12)

13 - 1Invocar para sermos salvos em nosso viver.

Quando o apóstolo Paulo escreveu os capítulos 9 a 11 da Epístola aos Romanos, mostrou-nos que o povo judeu tinha muito conhecimento, mas não estava no espírito. Paulo, contudo, não lhes apresentou mais conhecimento, porque isso só provocaria mais discussões e confusão. Para evitar isso, o apóstolo mostrou-lhes um caminho muito simples para ser salvo: invocar o nome do Senhor (10:13). Bastava-lhes crer no coração e confessar com a boca (v. 9-10). Era como se Paulo estivesse dizendo aos judeus: “Não fiquem arrazoando na mente, na vida da alma. Basta dizer: ‘Ó Senhor Jesus’, e serão salvos”.
A prática de invocar salva tanto nosso espírito quanto nosso viver, pois a salvação de ambos depende do nome do Senhor.
Conhecemos a situação de irmãos de vários países que, no passado, invocaram o Senhor ao saber que todo aquele que O invocar é salvo. Eles praticaram e receberam graça, contudo, depois de receber a salvação pela graça, estar na igreja e participar das reuniões, acharam que não precisavam mais invocar tanto.
Certa vez fui visitar um grupo de irmãos que tinha parado de invocar e testifiquei-lhes que as igrejas no Brasil ainda invocam o nome do Senhor. Era como se eles tivessem se graduado nessa questão e não precisassem mais invocar. Nós, no entanto, ainda estamos invocando, porque o Senhor é rico para com todos aqueles que O invocam (10:12). Por isso não somente invocamos para ser salvos em nosso espírito; muito mais, para ser salvos em nosso viver.
Quando invocamos o nome do Senhor, Deus nos dá todas as Suas riquezas, pois Ele é rico demais. Se tivermos pecados, temos o sangue do Senhor à nossa disposição e, quando o tomamos, somos purificados de nossos pecados (1 Jo 1:7). O que necessitamos, Ele é. Ele é o suprimento, é muito rico! Quando invocamos o nome do Senhor, Ele nos dá todas as Suas riquezas. A vida da igreja é o ambiente para desenvolvermos a salvação orgânica. Por meio de invocar o nome do Senhor e ler-orar a Palavra, a vida que Deus nos deu vai crescendo dia após dia. Esse é o encargo que Paulo tinha quanto ao Senhor Jesus, como o Filho de Deus. Esse é o evangelho do reino.

(Alimento Diário)